Vídeo da palestra apresentada no WIADSP 2012
wiadsp.com.br/

Juliana Gaiba trabalha com Experiência do Usuário há oito anos e contou um pouco sobre como o mercado e o dia-a-dia da profissão mudaram durante esse tempo. Nos primórdios da área aqui no Brasil, todo mundo fazia de tudo, apesar de hoje sabermos que algumas pessoas são melhores na parte de pesquisa, outras têm mais talento para o design de interação e por aí vai. Afinal, “nem todo mundo é Da Vinci”, comparou Gaiba, fazendo referência ao pintor, que também era escultor, inventor e várias outras coisas.
Atuamente, os papéis estão mais especializados e, ao mesmo tempo, as interfaces estão mais sofisticadas. Assim, os profissionais não podem se preocupar só com a estrutura das informações. É preciso se envolver cada vez mais no processo de criação, fazendo parte do projeto desde o momento em que se define o objetivo do produto e o modelo de negócio. Além desse assumir esse papel estratégio, o Arquiteto de Informação também tem de trabalhar lado a lado com os designers e desenvolvedores para dar conta de desenhar interações que fogem do clássico, principalmente para as novas plataformas, como os celulares e tablets.

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…