A LINHA DA VIAGEM

Um espectáculo para um actor e uma bailarina pendurado em linhas pintadas que nos saltam para as mãos. Como se pintou o nascimento do mundo? Quem arquitectou a geometria da poesia?

Quando um triângulo é uma árvore e uma circunferência uma lagoa, então um segmento de recta poderá ser uma pequena rua, onde um diabo e uma rapariga libelinha se conhecem... A ideia de pôr toda uma coreografia numa linha que flui, foge e se desenha no espaço de uma história, e de levar um público mais novo a ver a pintura e a encontrar-lhe o encanto da descoberta de sentidos, de movimentos, de emoções – foi um desafio que nos quisemos colocar.

A partir de telas de Nadir Afonso e de um conto livremente adaptado, “Diabo em Terra de Gente”, de Carlos Wallenstein, costurámos esta experiência teatral que baloiça entre a racionalidade da pintura cinética e uma coreografia de afectos.

“[…] é só seguir as linhas: as crianças são convidadas a seguir dois fios que confluem no palco do teatro e a entrar no espaço cenográfico, uma tenda, sob a qual poderão observar telas de Nadir Afonso criadas na década de 50 ao mesmo tempo que conhecem a história do Diabo e da Libelinha.”

Maria José Oliveira, Jornal Público, 03-03-2007

Criação MADALENA VICTORINO
Música JORGE SALGUEIRO Oralidade TERESA LIMA
Figurinos e Adereços MARIA JOÃO CASTELO
Interpretação e Co-criação AINHOA VIDAL e GIACOMO SCALISI

Criação TEATRO O BANDO
Co-produção TEATRO MARIA MATOS Parceria CENTRO CULTURAL VILA FLOR

Português | Duração 60 minutos
Público-alvo maiores de 5 anos | Espectáculo estreado em Março de 2007

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…