LAST CALL/ ÚLTIMA CHAMADA [2005]
a solo by/um solo de RAFAEL ALVAREZ
production/ produção EIRA

Um solo de Rafael Alvarez que expõe imagens e acções em trânsito utilizando uma colecção de objectos pessoais inscritos no espaço através de uma acumulação de percursos, em que se cruzam viagens e relações amorosas. Um espectáculo de grande carga visual quase hipnótico, que dá a possibilidade a cada espectador de construir os seus sentidos, de narrar para si próprio uma história, ou apenas coleccionar as imagens que ficam no palco, convocando uma dimensão plástica que constrói narrativas improváveis em cenários, por vezes, desconcertantes.

O que será que nos fez partir sem prever o necessário?

Estar longe, fazer novos conhecimentos, sentir saudades, fazer contas à vida, coleccionar objectos, perder o sentido de orientação, registar locais de passagem, marcar encontros, perder a noção do tempo, articular novas palavras, transportar bens pessoais em segurança, ponderar pequenos excessos, descobrir as diferenças, projectar à distancia, invadir o espaço, olhar por entre as coisas, habitar com data marcada, perder de vista, voltar a casa, estar sozinho no meio do trânsito, agarrar no mapa e partir, trancar a porta, fechar os olhos, andar em círculos, contar até um, lançar o isco, calcular os riscos, não esperar nada, domesticar quem está ao nosso lado, não dizer nada, esperar por amanhã, não abandonar a bagagem, fazer amor às escuras, inflacionar as coisas, não ter resposta para tudo, ter tudo no bolso.

A solo performance by Rafael Alvarez whose visual dimension reveal improbable scenarios, sometimes disturbing or almost hypnotic, giving the possibility to each spectator to create their own "stories" through a vast "collection" of objects, images and actions on stage.

eira.pt
rafaelalvarez.jimdo.com

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…