A diretora do Serviço de Ação Anti-Minas da ONU (UNMAS) explica que as minas são armas traiçoeiras e desumanas que continuam a matar muitos anos depois de terem sido colocadas e que não fazem distinção entre o pé de um soldado e o pé de uma criança. Agnés Marcaillou sublinhou que é importante continuar a insistir na sensibilização sobre este problema, lembrando as vítimas e pedindo aos que ratifiquem e implementem a Convenção de Ottawa para proibir estas armas traiçoeiras.

Agnés Marcaillou visitou Bruxelas para inaugurar a exposição "As minas terrestres: armas traiçoeiras", que estará aberta ao público até 28/06/2013 no Museu Militar e para participar de um colóquio, em antecipação do Dia Internacional de Sensibilização para Minas, comemorado no dia 04 de abril.

Estes eventos foram organizados conjuntamente pelo Ministério da Defesa belga, o UNRIC, e o Museu Real de forças armadas da Bélgica, com o apoio do UNMAS, Handicap International e Equipa das Nações Unidas em Bruxelas

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…