O sol mal começava a nascer no sertão potiguar e já se ouvia o radinho na cozinha.
Não era mais minha vó que estava ali aquela hora como de costume.
Era meu tio Bastô preparando o café.
Eu logo me juntei a ele, tomei umas três xícaras de café enquanto o sol findava sua aurora, botei minha camisa nova que minha mãe me deu naquela ocasião e fui para o palco, isso mesmo, palco onde antes dividia a música com o brincar de roladeiras feitas de latas de mucilon, onde já passaram poetas, repentistas, sanfoneiros.
Esse é o terreiro da casa de Severino Sales e Maria Targino, meus avós materno.
Palco escolhido para eu registrar "Cem Gonzaga", música que compus para Luiz Gonzaga nesse ano de seu centenário.

"Não podemos deixar que o sol suba muito, pois por aqui o sol das sete da manhã ja é bem quente pra ficar com uma sanfona no peito ao relento"

Vamos registrar!!!

Cem Gonzaga (Lulinha Alencar)
Música que dá nome ao projeto que faz uma referência reverente ao repertório instrumental de Luiz Gonzaga, interpretando as composições que passeiam pelo lado musical menos conhecido do grande artista brasileiro.

Reside numa ligação afetiva e artística o motivo para o Cem Gonzaga, que faz um trocadilho com a influência e ao mesmo tempo a ausência de um dos maiores mestres da música brasileira.

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…