PROJECTO 652
António João Parreira e Pedro Mestre, Marianita és baixinha

Instrumentos
Voz e Viola Campaniça

Gravado em Faro do Alentejo, Cuba, Beja, Alentejo (Baixo Alentejo)
22 de Maio de 2013

Realização: Tiago Pereira
Som: Rosa Pomar

Pedro Mestre é natural da Aldeia de Sete, Castro Verde. Desde cedo que se interessou pela música tradicional alentejana, aos 10 anos entrou num coro e aos 12 aprendeu viola campaniça. Praticamente desde essa altura a música tornou-se a sua principal actividade tendo fundado alguns coros e dado aulas de música e de viola campaniça.
É animador da Disciplina de Cante Alentejano e Música Tradicional no âmbito das actividades de Enriquecimento Curricular no 1º Ciclo, em Almodôvar e Serpa; Ensaiador dos Grupo Corais: Grupo Coral e Etnográfico Os Cardadores, Grupo Coral Feminino As Papoilas, Grupo Coral da Academia Sénior de Serpa. Construtor e tocador de Viola Campaniça. Dirige os projectos: Projecto Musical Cante às Vozes 4Quatro ao Sul, Grupo de Música Tradicional Rastolhice e o Grupo de Violas Campaniças.

Inserido no filme Cantam as Filhas da Rosa
Informante: Pedro Mestre

Letra

Marianita, és baixinha
Usa a saia rente à lama
Tenho-te dito mil vezes
Levanta a saia, Mariana

Levanta a saia, Mariana
Debaixo dessa sombrinha
Tenho-te dito mil vezes
Marianita, hás-de ser minha!

Marianita, hás-de ser minha
Ao Domingo e à semana
Tenho-te dito mil vezes
Levanta a saia, Mariana

Ontem à noite, à meia noite
Ouvi cantar e chorei
Lembrei-me da mocidade
Que tão novo deixei

Marianita, és baixinha
Usa a saia rente à lama
Tenho-te dito mil vezes
Levanta a saia, Mariana

Levanta a saia, Mariana
Debaixo dessa sombrinha
Tenho-te dito mil vezes
Marianita, hás-de ser minha!

Marianita, hás-de ser minha
Ao Domingo e à semana
Tenho-te dito mil vezes
Levanta a saia, Mariana

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…