A romancista Ayn Rand chegou ao Estados Unidos fugida da Revolução Russa que solapou todas as liberdades imagináveis naquele parte do globo. Em sua vida no ocidente, observando a ampla classe intelectual americana defender o regime soviético, se tornou uma ferrenha defensora do individualismo e do capitalismo.

Tomou para si, como dever moral, mostrar a todos o grande valor que tinha o arranjo do livre mercado e expor ao máximo as falácias do discurso de esquerda. Ela, afinal, havia visto o comunismo com os próprio olhos, e sabia muito bem que a vida, nele, era um verdadeiro inferno.

Tradução: Ramiro Freire

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…