Texto e voz: Pedro Maciel Vídeo: Roberto Bellini

Há dias em que me desperto, mas continuo sonhando. Sofro sonhos. Finjo dormir para não acordar. Tudo que sou o tempo levou.
Há dias sou o Sol e a sombra do meu tempo. Um dia o futuro vai devolver o meu passado. Um dia volto a me lembrar de tudo.
A lembrança é um tempo do esquecimento. Tudo é esquecimento. Meus esquecimentos são memoráveis.
Lembro-me vagamente. Procuro-me! Ter vivido e não lembrar. Sobrevivo de esquecimentos. Quem você pensa que é?
Não sou ninguém, mas não conto a ninguém que não sou ninguém.
Fragmento do romance “Previsões de um cego”, ed. LeYa

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…