Parte 1- 5 - Noiva quis agradar e foi humilhada na rua pelo noivo - entenda o porque
youtube.com/watch?v=7Dy8-a1J09A&feature=youtu.be

Deus é amor, mas é justiça também. A Justiça no Universo não nasceu para.punir somente, mas principalmente para INSTRUIR e REEDUCAR, distribuindo a cada Espírito, de acordo com seus créditos e débitos, o mérito ou a culpa, o prémio ou o problema, a promoção ou a recapitulação. Existe no Instituto um prédio especializado, chamado CONTINUA PARTE 2 DO VÍDEO - Livro SEXO E EVOLUÇÃO
Qual a díreção pessoal que devemos para vencer os dissabores do lar infeliz?

Evitemos o divórcio, tanto quanto possível, e combatamos o aborto e o suicídio com todos os recursos de raciocínio e esclarecimento de que possamos dispor. O divórcio adia o resgate. O aborto complica o destino.
O suicídio agrava todos os sofrimentos.
Fazer a caridade ao maximo de vossas forças e recursos

Fácil, dessa forma, reconhecer que todas dificuldades domésticas são empeços, trazidos por nós próprios, das existências passadas.
— De modo geral, quem é, nas leis do destino, o marido faltoso? Marido faltoso é aquele mesmo homem que, um dia, inclinamos à crueldade e à mentira.— E a esposa desequilibrada? Esposa desequilibrada é aquela mulher que, certa feita, relegamos à necessidade e à viciação — Quem são os filhos-problemas? Filhos-problemas são aqueles mesmos espíritos que prejudicamos, desfigurando-lhes o caráter e envenenando-lhes os sentimentos. — Qual a função essencial do lar e da família? No cadinho familiar, purificam-se impulsos e renovam-se decisões.

Cada existência
Reunião pública de 10-3-61 1Q Parte, cap. V, item 4

Ê como se retivesses milenárias esperanças, procuran¬do explodir, e, por essa razão, sofres a impossibilidade transitória de alcançar o ideal a que te propões.
Queres realizar os melhores sonhos, aspiras ao es¬tudo edificante do Universo, anseias atingir as eulminâncias da Ciência e da Arte, atormentas-te pela aqui¬sição da felicidade e choras pela integração da própria alma no amor supremo...
Entretanto, quase sempre tens ainda o coração pre¬so à dívida, à feição do diamante engastado ao seixo.
Há problemas que solicitam toda uma existência de renúncia constante, para que o fio do destino se alimpe e desembarace.
À vista disso, não desertes da prova que te segrega, temporariamente, na grande tribulação.
O lar pejado de sacrifícios, a família consanguínea a configurar-se por forja ardente, a viuvez expressando exílio, a obrigação qual golilha atada ao pescoço, o
compromisso em forma de algema e a moléstia seme¬lhando espinho na própria carne constituem liquidações de longo prazo ou ajuste de contas a prestações, para que a liberdade nos felicite.
Resgata, pois, sem revolta, o próprio caminho.
Enquanto há inquietação na consciência, há resto a pagar.
Agradece, assim, as dificuldades e as dores que te rodeiam.
Cada existência, no plano físico, pode ser um passo adiante, que te projete na vanguarda de luz.
Misericórdia na Justiça Divina, consolações inefáveis, braços amigos, diretrizes renovadoras e auxílio constante não te faltam, em tempo algum; contudo, está em ti mesmo aceitar, adiar, reduzir, facilitar ou agravar o preço da tua libertação.

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…