1. Animación del personaje Getulio Montaña Laguna creado en Boyacá como símbolo local de la resistencia campesina / la manipulación de las semillas y la globalizacion del hambre debe terminar, resistencia desde el campo por la soberanía alimentaria!

    # vimeo.com/73186160 Uploaded 550 Plays / / 1 Comment Watch in Couch Mode
  2. We are directly opposed to the carbon market approach to dealing with the climate crisis. Turning our farmers' fields into carbon sinks – the rights to which can be sold on the carbon market – will only lead us further away from what we see as the real solution: food sovereignty. The carbon in our farms is not for sale!

    # vimeo.com/80784098 Uploaded 420 Plays / / 0 Comments Watch in Couch Mode
  3. Bucaneiro Produções

    Trabalhadoras da Via campesina e do Comitê de Erradicação do Trabalho Escravo ocuparam Usina Capim, em Ururaí, Campos dos Goytacazes. As mulheres tem como objetivo denunciar o trabalho escravo e plantar mudas de diversas plantas, no lugar da monocultura de cana de açúcar.

    Trazendo a bandeira “Mulheres camponesas na luta contra o agronegócio e contra a violência: por reforma agrária e soberania alimentar”, o dia 8 de março é decretado como o Dia Internacional de Luta das Mulheres Trabalhadoras, com manifestações em todo o Brasil.

    Em 2009, o estado do Rio de Janeiro liderou os índices de resgate de trabalhadores em situação análoga ao escravo. Foram 715 trabalhadores resgatados pelo Ministério Público do Trabalho, num total de 4.283 em todo o Brasil. A expansão do setor sucroalcooleiro tem intensificado a super exploração do trabalho e no estado do Rio de Janeiro, em especial na região de Campos dos Goytacazes.

    Os trabalhadores e trabalhadoras são aliciados em regiões com grande desemprego rural, como no Vale do Jequitinhonha, sob promessa de falsos salários e condições de trabalho e trazidos ao estado. As principais usinas, nas quais foram resgatados trabalhadores, são as do Grupo Othon e do Grupo J. Pessoa, todas na região norte do Rio. Ainda, no ano passado, uma trabalhadora morreu queimada no canavial da Coagro, na mesma região.

    Mulheres Camponesas na luta contra o agronegócio e contra a violência: por reforma agrária e soberania alimentar!

    # vimeo.com/10052807 Uploaded 311 Plays / / 0 Comments Watch in Couch Mode
  4. Documentário traça a trajetória de luta dos povos indígenas contra a construção de barragens no rio Xingu. No segundo semestre de 1988 o governo federal anunciou o projeto que previa a construção da usina de Kararao e de outras hidrelétricas no rio Xingu.A noticia mobilizou os povos indígenas da região na defesa dos seus territórios. As lideranças kayapó se reunem na aldeia do Gorotire e resolvem escrever uma carta as autoridades do Governo Federal, pedindo informações sobre as obras e seus impactos nos seus territorios. Diante da total falta de respostas por parte do governo, os Kayapó iniciam mobilização para realizar um grande encontro na cidade de Altamira, no estado Pará.
    Direção de André Villas-Bôas e Beto Ricardo. Roteiro de André Villas-Bôas e João Pavese. Realização Bangalô Filmes e Instituto Socioambiental

    The Belo Monte Dam (formerly known as Kararaô) is a proposed hydroelectric dam complex on the Xingu River in the state of Pará, Brazil. The planned installed capacity of the dam complex would be 11,233 megawatts (MW), which would make it the second-largest hydroelectric dam complex in Brazil and the world's third-largest in installed capacity, behind the Three Gorges Dam in China and the Brazilian-Paraguayan Itaipu Dam.

    The project is strongly criticized by indigenous people and numerous environmental organizations in Brazil plus organizations and individuals around the world.[48][49]
    Belo Monte's 668 square kilometres (258 sq mi) of reservoir will flood 400 square kilometres (150 sq mi) of forest, about 0.01% of the Amazon forest.[50]
    The environmental impact assessment written by Eletrobras, Odebrecht, Camargo Corrêa, and Andrade Gutierrez listed the following possible adverse effects:
    The loss of vegetation and natural spaces, with changes in fauna and flora;
    Changes in the quality and path of the water supply, and fish migration routes;
    Temporary disruption of the water supply in the Xingu riverbed for 7 months;

    Xingu, a luta dos povos pelo rio, de André Villas-Bôas e Beto Ricardo

    Edição: João Pavese
    roteiro: André Villas-Bôas e João Pavese
    Pará, 2009, vídeo, cor, 24' | Exibição em DVD
    A trajetória de luta dos índios do rio Xingu contra a construção da usina de Belo Monte e de outras planejadas para a região. Produzido pelo ISA – Instituto Sócio Ambiental, o documentário reúne cenas históricas desse processo, iniciado em Altamira, no Pará, em 1989, e resgata os principais acontecimentos, até os dias de hoje, de uma batalha que se arrasta há mais de 20 anos.
    Classificação indicativa: Livre

    Imagens de arquivo em VHS

    Realização: Instituto Socioambiental e Bangalô Filmes

    bangalofilmes.com

    # vimeo.com/11237663 Uploaded 1,307 Plays / / 2 Comments Watch in Couch Mode
  5. # vimeo.com/6255919 Uploaded 80 Plays / / 0 Comments Watch in Couch Mode

Saúde no campo, na floresta e nas águas

ObservatórioSaúdeCampoFloresta

Vídeos que tratam de temas da saúde no campo, na floresta e nas águas.

Browse This Channel

Shout Box

Channels are a simple, beautiful way to showcase and watch videos. Browse more Channels. Channels