Cia. Artesãos do Corpo

Joined

User Stats

Profile Images

User Bio

A Cia. Artesãos do Corpo/Dança-Teatro é uma companhia de dança-teatro orientada pelos princípios de Rudolf Laban e pesquisa não só uma linguagem estética, mas um oficio artístico que têm no corpo e na busca de um diálogo democrático entre diferentes artes (dança, teatro, artes plásticas, performance, musica, poesia), fontes de inspiração para a realização de seus espetáculos e projetos.

Criada em 1999 pela socióloga, bailarina e atriz Mirtes Calheiros, a companhia é formada por atores/bailarinos e pesquisadores de artes cênicas, com o objetivo de elaborar espetáculos que provoquem a sensibilidade e a consciência do espectador para temas sócio-culturais de interesse no mundo contemporâneo. Desde agosto de 2001 a companhia mantém no bairro de Santa Cecília em São Paulo o Estúdio Artesãos do Corpo, onde realiza seus ensaios e desenvolve sua pesquisa artística e seus projetos sócios culturais.

Os espetáculos Espasmos Urbanos, Mrykaok, Valparaíso, Estudos Sobre o Desejo e Pequeno Espaço Para Ser Eu Mesmo, Esquina, Duas mulheres com sombrinhas brancas no lugar da fábrica de explosivos, Cordeiro fazem parte de seu repertório. Conta também com as instalações coreográficas de rua: Olhar Urbano (slow), Galeria Paulista, Formas que o acaso e o vento dão as nuvens, Cadência, Verité e a intervenção Teatro na Janela. E com o vídeo-dança Encontro.

Na fronteira da dança, do teatro e da arte performática, a companhia entende que a formação dessa linguagem se dá pela contínua pesquisa que tem no CORPO o eixo imutável, o centro da ação humana e a fonte do conhecimento para posterior formação do pensamento simbólico.

O treinamento da Companhia obedece à rotina de aulas de dança, yoga, do-ho, teatro e exercícios cênicos desenvolvidos a partir da movimentação mais lenta possível, que tem como objetivo o refinamento do movimento e a busca pelo gesto essencial, preciso e poético. A pesquisa constante das possibilidades expressivas dos princípios de Rudolf Laban faz também parte de nosso cotidiano artístico.

External Links