Este ano, o júri deliberou, por maioria, atribuir o Prémio a Cristina Rodriguez e Artur Guerra pela tradução do romance póstumo “2666”, do escritor chileno Roberto Bolaño, tendo ainda manifestado o seu apreço, entre as restantes obras concorrentes, pela tradução de Salvato Telles de Menezes do romance “Balas de Prata”, do escritor mexicano Élmer Mendoza, publicada em 2009 pela Quetzal Editores.

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…