There is a theory, known as the Gaia Theory, that views the Earth in the perspective of it as a living organism, that maintains, through the collective interaction of all of it's elements, a balance to sustain life as we know it. This balance, achieved by the harmony within this system for eons, privileges the conditions that have enabled us humans to come into existence on the surface of Earth. Considering this perspective, I would consider Earth a generous mother. Gaia is a Greek name of Earth as a Goddess. What could we, as humanity, expect to happen to our mothers if we treated them under the same principles that we use to treat planet Earth? What if Earth is our great mother indeed? What are we, known as "Homo Sapiens", doing to her, and consequentially to ourselves?
I present you "Homo Not So Sapiens Versus Gaia".
Written and Directed by Alessandro Casella

Existe uma teoria, conhecida como Teoria de Gaia, que interpreta a Terra como um organismo vivo, que mantém, através da interação coletiva de todos seus "indivíduos", um equilíbrio que sustenta a vida tal qual a conhecemos. Este equilíbrio privilegiou as condições que permitiram o surgimento e a existência de nós humanos na superfície da Terra. Considerando esse ponto de vista, eu considero a Terra o análogo a uma generosa mãe. "Gaia" é o nome grego da Terra como uma Deusa. Através desse filme eu parto da seguinte premissa: O que nós, humanos, poderíamos esperar que acontecesse com a nossa mãe, ou com uma figura maternal e generosa qualquer, se a tratássemos da mesma maneira e sob os mesmo princípios com os quais tratamos a Terra? E se de fato a Terra é a nossa "mãe" fundamental? O que nós, auto-entitulados de "Homo Sapiens" ("humanos com conhecimento/saber"), estamos fazendo com ela, e consequentemente a nós mesmos?
Apresento "Homo Não Tão Sapiens Versus Gaia".
Roteiro e Direção: Alessandro Casella

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…