Na história de cada vida humana e de cada família, a doença está presente e tem um aspecto que se destaca. Doença, incapacidade e morte são experiências universais na famílias. Doenças cronicas e doenças que ameaçam a vida física ou mental confrontam-nos a todos como alguns dos grandes desafios na vida. Não se pode escapar de seu alcance em nossas vidas ou de nossos amigos. Quando um membro da família desenvolve uma doença grave, a vida de todos é afetada. A natureza e a progressão da doença desafiam a família a criar mudanças na comunicação, papéis e responsabilidades e em como os membros se ajustam às demandas da doença. Muitas vezes, a adaptação à doença é mais influenciada pelo funcionamento da família do que pela gravidade da doença. Situações como estas também constituem um desafio para os profissionais de saúde. Hoje estamos vivendo uma tendência de considerar também a família como sujeito de nosso cuidado, movendo-nos em direção a um cuidado cada vez maiscentrado na família".

Convidada
Margareth Angelo
Enfermeira com mestrado em enfermagem e doutorado em psicologia Escola pela Universidade de São Paulo. Professora titular do Departamento de Enfermagem Materno-infantil e Psiquiátrico da escola de Enfermagem e Família, que desde 1995 congrega atividades de ensino, pesquisa e extensão relacionadas ao fenômeno família no processo saúde e doença. As áreas de interesse e domímio são enfermagem da família, pesquisa em saúde da família, prática clínica com famílias e métodos qualitativos de pesquisa. Autora de capítulos de livros e inúmeros artigos em períodicos indexados, recebeu prêmios em reconhecimento internacional pelo trabalho desenvolvido na área de enfermagem e família no Brasil. É terapeuta de casal e Família, professora da Escola Vinculovida

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…