No início do século XVIII, ao serem descobertas as riquezas minerais da região de Milho Verde, muitos africanos foram trazidos para trabalhar como escravos na mineração.
A tradição de festejar com cantos em Vissungo, um idioma praticamente extinto tanto na África, quanto no Brasil, foi carregada pelo imaginário desses africanos e introduzida à festa católica de Nossa Senhora do Rosário.
Participar da festa é esquadrinhar intimamente uma mistura de culturas e práticas religiosas que se uniram e sobreviveram por um único motivo: a fé. Brincando por entre os
festeiros, observando com olhos curiosos, entende-se bem o sincretismo religioso que deu forma a esta celebração.

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…