As injustiças praticadas ultrapassam todos os limites.
Os povos indígenas são tratados como resíduos humanos supérfluos e descartáveis jogados de um lugar para o outro, enxotados como animais desprezados pela sociedade, órgãos públicos e governo.
Interesses econômicos sobrepõem-se a legislação.
Propostas de emenda constitucionais como a PEC 215 são ações anti-indígenas em curso para diluir e limitar direitos fundamentais desses povos
Por meio da PEC 215/00, setores econômicos anti-indígenas,
ligados ao agronegócio e às empresas de capital internacional
tais como Monsanto, Bayer, Basf, Syngenta, Cargill e Bunge,
buscam ter o poder nas próprias mãos para assim decidir acerca da ‘‘não’’ titulação e demarcação de terras quilombolas e indígenas e da ‘‘não’’ criação de novas unidades de conservação ambiental no país.
Hoje “desenvolvimento brasileiro” resulta da violação de direitos humanos, econômicos, políticos, culturais, ambientais e sociais.

Os povos indígenas estão submetidos a uma política indigenista
concebida na lógica de que tudo o que é direito deve ser deixado para depois e o que é interesse econômico tem que ser executado imediatamente e sem obstáculos.

para mais informacoes
cimi.org.br/site/pt-br/

Videos utilizados de Kamikia Kisedje:
youtube.com/user/AIKProducoes/videos

Musica: A Tribe Called Red - Electric Pow Wow Drum
12PM Photographic

Filmado e editado por Danilo Arenas e Gabriel Brambatti

Edição de som: soundcloud.com/anunnakken

12pmphotographic.com
facebook.com/12PmPhotographic

Loading more stuff…

Hmm…it looks like things are taking a while to load. Try again?

Loading videos…