1. MOBY-DICK
    A partir do romance homónimo de Herman Melville
    Adaptação de Tiago Patrício
    Direção artística de Pedro Alves
    Produção teatromosca

    Sinopse
    Narrativa de aventuras para alguns, epopeia metafísica para outros, «Moby-Dick» pode ser resumida como a história de uma viagem de caça à baleia, um estudo sobre a obsessão e a vingança e como estes traços dominantes se tornam a ruína do homem. Uma obra canónica da literatura norte-americana, que marca o início de uma trilogia que o teatromosca dedicará à literatura norte-americana e que se prolongará até ao final de 2015, com a adaptação de outros dois textos («O Som e a Fúria», de William Faulkner; e «Meridiano de Sangue», de Cormac McCarthy).

    FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
    Texto|Herman Melville Direção artística|Pedro Alves Adaptação|Tiago Patrício Interpretação|Pedro Mendes (ator) e Ruben Jacinto (músico) Assistência de direção|Mário Trigo Cenografia|Pedro Silva Design gráfico|Alex Gozblau Direção técnica|Carlos Arroja Vídeo|Raul Talukder Assessoria de imprensa|Joaquim René Produção|teatromosca Parcerias|Chão de Oliva, Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Embaixada dos Estados Unidos da América, Teatro Meridional e Teatro Experimental de Cascais Apoios|Câmara Municipal de Sintra, 5àSEC, Quorum Ballet, Publimpressão, Actual Sintra, Junta de Freguesia de Agualva – Mira Sintra, Câmara dos Ofícios e Valter Mergulhão Agradecimentos|Ruben Chama e Mestrinho

    ______________________________

    With the theatrical adaptation of Herman Melville’s novel, teatromosca starts a new project/trilogy based on the adaptation of novels to the stage. The aim is to explore the transforming power that voices/sounds can have in Theatre, giving multiple ways of representation and at the same time not limiting the spectator with a certain way to see/read the play/novel. This is the first of three theatrical adaptations of North American novels, the other two being William Faulkner's 'The Sound and the Fury' and Cormac McCarthy's 'Blood Meridian'.

    # vimeo.com/87931504 Uploaded 823 Plays 0 Comments
  2. MOBY-DICK
    A partir do romance homónimo de Herman Melville
    Adaptação de Tiago Patrício
    Direção artística de Pedro Alves
    Produção teatromosca

    Narrativa de aventuras para alguns, epopeia metafísica para outros, «Moby-Dick» pode ser resumida como a história de uma viagem de caça à baleia, um estudo sobre a obsessão e a vingança e como estes traços dominantes se tornam a ruína do homem. Uma obra canónica da literatura norte-americana, que marca o início de uma trilogia que o teatromosca dedicará à literatura norte-americana e que se prolongará até ao final de 2015, com a adaptação de outros dois textos («O Som e a Fúria», de William Faulkner; e «Meridiano de Sangue», de Cormac McCarthy).

    __________________

    With the theatrical adaptation of Herman Melville’s novel, teatromosca starts a new project/trilogy based on the adaptation of novels to the stage. The aim is to explore the transforming power that voices/sounds can have in Theatre, giving multiple ways of representation and at the same time not limiting the spectator with a certain way to see/read the play/novel.

    # vimeo.com/101719240 Uploaded 143 Plays 0 Comments
  3. «O Som e a Fúria»
    a partir do romance homónimo de William Faulkner
    adaptação de Alexandre Sarrazola
    pelo teatromosca
    direção artística de Pedro Alves
    interpretação de Filipe Araújo, João Cabral e Ruben Chama

    ESTREIA
    12 de Dezembro às 21h
    no Auditório Municipal António Silva (Cacém)
    Rua Coração de Maria, 1 - Shopping do Cacém
    2735-470 Agualva-Cacém

    informações e reservas
    Email | teatromosca@gmail.com
    Telefone | 91 461 69 49 | 96 340 32 55

    «O Som e a Fúria» é o segundo espetáculo de uma trilogia que o teatromosca dedica à literatura americana (em 2013 apresentou «Moby Dick» de Herman Melville e em 2015 será a vez de «Meridiano de Sangue» de Cormac McCarthy).

    A partir do romance homónimo de William Faulkner (Prémio Nobel da Literatura em 1949), adaptado por Alexandre Sarrazola, «O Som e a Fúria» desfia, através de Benjy (Ruben Chama), Quentin (Filipe Araújo) e Jason (João Cabral), a ruína da família Compson, antigos aristocratas do sul dos Estados Unidos. Cada um deles centra a sua narração na relação (verdadeira ou imaginada) com Caddy, a única filha da família. E é esta viagem pela verdade de cada um dos irmãos, isolados, presos no passado, que nos dá conta da desintegração da família e da sua reputação.

    O desafio de trazer à cena este romance passa por trabalhar um texto em que a história não evolui de forma tradicional, em que parece não haver futuro e o presente é sempre um acontecimento passado. E é precisamente esta noção de Tempo que Pedro Alves explora nesta passagem para teatro do romance de William Faulkner.

    O espetáculo é uma coprodução com o Quorum Ballet, o Theatro Circo de Braga, o Arte Institute de Nova Iorque e a Embaixada dos EUA, com o financiamento do Governo de Portugal – Secretário de Estado da Cultura/Direção-Geral das Artes, e conta ainda com as interpretações do músico Ruben Jacinto e das bailarinas Catarina Correia, Inês Pedruco e Margarida Costa.

    # vimeo.com/111402526 Uploaded 348 Plays 0 Comments
  4. «O Som e a Fúria»
    a partir do romance homónimo de William Faulkner
    adaptação de Alexandre Sarrazola
    pelo teatromosca
    direção artística de Pedro Alves
    interpretação de Filipe Araújo, João Cabral e Ruben Chama

    «O Som e a Fúria» é o segundo espetáculo de uma trilogia que o teatromosca dedica à literatura americana (em 2013 apresentou «Moby Dick» de Herman Melville e em 2015 será a vez de «Fahrenheit 451» de Ray Bradbury).

    A partir do romance homónimo de William Faulkner (Prémio Nobel da Literatura em 1949), adaptado por Alexandre Sarrazola, «O Som e a Fúria» desfia, através de Benjy (Ruben Chama), Quentin (Filipe Araújo) e Jason (João Cabral), a ruína da família Compson, antigos aristocratas do sul dos Estados Unidos. Cada um deles centra a sua narração na relação (verdadeira ou imaginada) com Caddy, a única filha da família. E é esta viagem pela verdade de cada um dos irmãos, isolados, presos no passado, que nos dá conta da desintegração da família e da sua reputação.

    O desafio de trazer à cena este romance passa por trabalhar um texto em que a história não evolui de forma tradicional, em que parece não haver futuro e o presente é sempre um acontecimento passado. E é precisamente esta noção de Tempo que Pedro Alves explora nesta passagem para teatro do romance de William Faulkner.

    O espetáculo é uma coprodução com o Quorum Ballet, o Theatro Circo de Braga, o Arte Institute de Nova Iorque, a Embaixada dos EUA, o Festival Internacional de Teatro do Alentejo e o Festival de Teatro de Setúbal, com o financiamento do Governo de Portugal – Secretário de Estado da Cultura/Direção-Geral das Artes, e conta ainda com as interpretações do músico Ruben Jacinto e das bailarinas Catarina Correia, Inês Pedruco e Margarida Costa.

    Texto|William Faulkner Direção artística|Pedro Alves Adaptação|Alexandre Sarrazola Direção de movimento|Daniel Cardoso Interpretação|Filipe Araújo, João Cabral e Ruben Chama (atores), Catarina Correia, Margarida Costa e Inês Pedruco (bailarinas) e Ruben Jacinto (músico) Assistência de direção|Mário Trigo e Maria Carneiro Cenografia|Pedro Silva Figurino|Carlos Coxo Design gráfico|Alex Gozblau Direcção técnica|Carlos Arroja Vídeo|Ricardo Reis Fotografia|Catarina Lobo Assessoria de imprensa e gestão|Joaquim René Hairstyling|Sara Vargas (Señorita Scarlett) Produção|teatromosca Coprodução|Quorum Ballet, Theatro Circo de Braga, Arte Institute (NY), Embaixada dos EUA, Festival de Teatro Setúbal/Teatro Estúdio Fontenova e Festival Internacional de Teatro do Alentejo/Lêndias d’Encantar Parcerias|Festival Les Eurotopiques, Biblioteca da Faculdade de Letras da UL, Biblioteca da Faculdade de Letras da UP, Biblioteca Universidade de Aveiro, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Teatro Meridional, Câmara dos Ofícios, Teatro Experimental de Cascais e Teatro Art’Imagem/Festival Fazer a Festa Financiamento| Governo de Portugal | Secretário de Estado da Cultura - DGArtes Apoios|Câmara Municipal de Sintra, 5àSEC, Junta de Freguesia de Agualva - Mira Sintra, Instituto do Emprego e da Formação Profissional, Fundação GDA, Teatro Nacional D. Maria II, Chão de Oliva e Artistas Unidos Media partners|Saloia Tv, Jornal Hardmusica, Gerador e Correio de Sintra

    Espetáculo com a duração aproximada de 120 minutos (sem intervalo)
    Para maiores de 14 anos

    # vimeo.com/113131495 Uploaded 789 Plays 0 Comments
  5. O Som e a Fúria
    From 'The Sound and the Fury', by William Faulkner
    Adapted by Alexandre Sarrazola
    Artistic direction Pedro Alves
    Production teatromosca

    The Sound and the Fury…
    In 'The Sound and the Fury’, Faulkner stresses, embedded in a disdainful energy, the dense and obscure character of his prose. The text, divided into four distinct sections, focuses on the Compson’s family ruin, former Southern aristocrats in the US, that struggle to deal with the dissolution of their family and their reputation. Three out of four sections in the novel take place at the time of Easter, 1928. Faulkner’s placement of the novel’s climax on this weekend is significant, as it is associated with the Passion of Christ. This is the second production of a trilogy that teatromosca is dedicating to North American narratives.

    Production Credits
    Text|William Faulkner Artistic direction|Pedro Alves Adaptation|Alexandre Sarrazola Performers|Filipe Araújo, Ruben Chama and João Cabral (actors), Catarina Correia, Margarida Costa and Inês Pedruco (dancers) and Ruben Jacinto (musician) Assistant director|Mário Trigo and Maria Carneiro Set design and props|Pedro Silva Graphic design|Alex Gozblau Light design|Carlos Arroja Costumes|Carlos Coxo Video|Ricardo Reis Photos|Catarina Lobo Management|Joaquim René Hairstyling|Sara Vargas (Señorita Scarlett) Production|teatromosca Coproduction|Arte Institute (NY), Quorum Ballet (Amadora), Theatro Circo (Braga), Setúbal Theatre Festval, Alentejo International Festival and US Embassy (Lisbon) Partnerships|Les Eurotopiques Festival, Teatro Meridional, Chão de Oliva, Teatro Experimental de Cascais, Teatro Art’Imagem/Festival Fazer a Festa, Aveiro University, Porto University and Lisbon University With the support of|Sintra Municipality, State Secretary of Culture, Social Security Ministry, GDA Foundation, 5àSEC, Junta de Freguesia de Agualva – Mira Sintra, Câmara dos Ofícios, Artistas Unidos and D. Maria II National Theatre Media partners|Saloia Tv, Jornal Hardmusica, Gerador e Correio de Sintra

    # vimeo.com/116572980 Uploaded 176 Plays 0 Comments

Trilogia Norte-Americana

teatromosca Plus

Browse This Channel

Shout Box

Heads up: the shoutbox will be retiring soon. It’s tired of working, and can’t wait to relax. You can still send a message to the channel owner, though!

Channels are a simple, beautiful way to showcase and watch videos. Browse more Channels.