Prêmio Stagium Iluminuras de Cinema

  1. Auto da Barca do Inferno, Gil Vicente

    O teatrólogo medieval, Gil Vicente, estrutura uma peça inovadora fugindo do tripé clássico de tempo, espaço e ação. Seus personagens são tipos sociais ou alegorias. O auto é uma peça medieval religiosa moralizante. Em um braço de rio, estão ancoradas duas barcas: uma que leva as almas ao inferno, conduzida pelo Diabo; e outra, que as conduz ao paraíso, guiada pelo Anjo. As almas desfilam diante das duas barcas, primeiro dialogam com o Diabo o qual as julga pelos feitos terrenos. Cada personagem carrega consigo o motivo do julgamento. Não contentes com as colocações do guia infernal, vão até a barca do Anjo, que lhes impinge a dura condenação, ou seja, o inferno, porque são pecadores. Assim o Fidalgo, o Frade, o Corregedor, o Procurador, o Sapateiro, o Enforcado, o Judeu, Brízida Vaz merecem o inferno, pois seus pecados afrontavam a moral cristã medieval. Enquanto o Parvo e os quatro cavaleiros da Ordem de Cristo foram salvos. O primeiro pela ingenuidade e os outros por lutarem pela fé, espalhando o cristianismo. O trabalho do grupo do primeiro ano do Ensino Médio foi realizado com muita dedicação, um roteiro adaptado foi redigido pelos alunos, depois realizaram as filmagens com cenário e figurado idealizados por eles.

    # vimeo.com/183503573 Uploaded 227 Plays 0 Comments
  2. Memórias Póstumas de Brás Cubás, Machado de Assis

    Outra obra constante da lista obrigatória da FUVEST, em Memórias Póstumas, Machado de Assis produz uma verdadeira obra-prima da nossa literatura. Desgastados os padrões românticos, Machado escreve a história alinear de um defunto que voltou para relatar sua vida fracassada, seus amores irrealizados e a frustração por não ter alcançado a celebridade do “emplasto”. Brás Cubas, o defunto-autor, contou com ironia, humor negro refinado e exercício metalinguístico o que foi a sua vida. Rico, primeiro se envolveu com Marcela, prostituta de luxo, a qual estava dilapidando as suas posses. Depois Virgília, a dama de negro à cabeceira de sua cama quando de sua morte, com quem teve relacionamento amoroso, mesmo ela sendo casada com Lobo Neves. Eugênia, a flor da moita, foi outro desencontro amoroso de Brás e por fim Eulália ou Nhã Loló, que morreu antes de se casarem. Restou ao narrador o capítulo das negativas que foi a sua vida. A obra foi adaptada em roteiro pelos alunos do segundo ano do Ensino Médio, que fizeram gravações em vídeo enfocando as relações amorosas de Brás Cubas. Figurino, maquiagem e representação, tudo feito com muita dedicação.

    # vimeo.com/182710215 Uploaded 186 Plays 0 Comments
  3. O Cortiço, Aluízio Azevedo.

    Embora nos apresente um lado feio, de mazelas sociais das camadas baixas da sociedade carioca das últimas décadas do século XIX, Aluísio constrói um romance afinado com o Naturalismo vigente. A intenção é fazer uma crítica apresentando dois Brasis: um - pobre, doente; outro - rico, abundante e hipócrita, convivendo lado a lado e representados na obra pelo cortiço Carapicus ( depois São Romão) e o sobrado do Miranda respectivamente.

    Taine, Comte, Darwin, Marx elaboraram teorias que analisavam cientificamente o comportamento do homem naquela época. Em seu Determinismo científico, Hippolyté Taine defendia o corrupção do homem pelo meio degrado e corrompido por interesses guiados pelo instinto animalesco. Na obra, o Determinismo de Hippolyté Taine fica evidente no agir dos personagens do cortiço São Romão.

    O segredo das grandes obras é a imortalidade. É se libertar da lei da morte. O Cortiço continua atual. Os dois Brasis persistem, embora estejamos vivendo no século XXI, a dicotomia pobreza/riqueza é persiste. A literatura tem o poder de, “sob o manto diáfano da fantasia”, denunciar a realidade.

    Para os alunos do segundo ano do Ensino Médio, esta leitura ensinou como grandes temas humanos são insuperáveis. Eles, com dedicação e empenho, fizeram um excelente trabalho de representação.

    # vimeo.com/181094160 Uploaded 144 Plays 0 Comments
  4. O Sentimento do Mundo, Carlos Drummond de Andrade.

    Na reta final de conclusão do Ensino Médio, esta obra foi muito oportuna. Que sentimentos se experimentam ao longo da vida, na sociedade, em relação ao outro? Que sentimentos os concluintes do terceiro ano do Ensino Médio vão enfrentar na iminência de um ENEM, de vestibulares infindos? E depois, quais serão os sentimentos frente a uma profissão escolhida, frente a vida adulta? O medo? O terror? O horror? A solidão, a tristeza, a incerteza, a decepção? Ou talvez a alegria, o apoio familiar, a felicidade, a fraternidade, a união ... e o amor?

    Os poemas retratam os mais variados tipos de sentimentos, estudados, analisados, compreendidos e interpretados pelos alunos. Brilhou a criatividade. Este é um dos livros mais significativos do poeta-gênio Drummond. A técnica refinada de composição, o ritmo único dos versos, a variedade de formas dos poemas, a linguagem são ótimos motivos para que todos conheçam esta fantástica obra.

    O resultado foi alunos empenhados que com brilhantismo souberam honrar uma produção poética tão extraordinária da literatura brasileira.

    # vimeo.com/183497478 Uploaded 152 Plays 0 Comments
  5. Til, José de Alencar.

    Publicado inicialmente em 1872, José de Alencar documenta neste romance de sua fase regionalista (junto a O Gaúcho, O Sertanejo e Tronco do Ipê) o cotidiano numa fazenda, na região de Santa Bárbara do Oeste, no interior paulista do século XIX. Berta, também conhecida pelo apelido Til, é a típica heroína romântica de alma bondosa que se sacrifica em prol de todos.

    Fazendo parte da leitura obrigatória do vestibular FUVEST/2017, sendo uma obra que encanta pelo fato de apresentar o Brasil regional, com festas e linguajar característicos interioranos, tal leitura não poderia passar despercebida dos alunos do primeiro ano do Ensino Médio, quer pela exuberância descritiva, com figuras de linguagem que tocam a alma mais insensível, quer pela magistral arquitetura da trama, com mistério, conflitos e personagens construídas pela incrível capacidade criadora daquele que é considerado um dos melhores romancistas da literatura brasileira.

    Pelas mãos de Alencar, o amor redime o mais rude e insensível ser humano, Jão Fera é típico neste veio. José de Alencar ensina como devemos amar o nosso País, valorizando sua cultura, seu povo e sua natureza.

    Pelo trabalho apresentado pelos alunos do primeiro ano do Ensino Médio, com tanto brilhantismo e dedicação, pode-se perceber a grandiosidade da obra.

    # vimeo.com/182727971 Uploaded 266 Plays 0 Comments

Prêmio Stagium Iluminuras de Cinema

Escola Stagium

O Prêmio Stagium Iluminuras de Cinema é um projeto voltado para o Ensino Médio da Escola Stagium onde os alunos fizeram adaptações de algumas literaturas clássicas e transformaram em curtas.



Os alunos tiveram liberdade para criar, adaptar e montar…


+ More

O Prêmio Stagium Iluminuras de Cinema é um projeto voltado para o Ensino Médio da Escola Stagium onde os alunos fizeram adaptações de algumas literaturas clássicas e transformaram em curtas.



Os alunos tiveram liberdade para criar, adaptar e montar seus curtas. Respeitamos suas produções e as mesmas foram fielmente publicadas sem interferência no processo criativo.



Browse This Channel

Shout Box

Heads up: the shoutbox will be retiring soon. It’s tired of working, and can’t wait to relax. You can still send a message to the channel owner, though!

Channels are a simple, beautiful way to showcase and watch videos. Browse more Channels.